PLatskartny: viagem no Transiberiano

Platskarny Viagem no Transiberiano.  Após encontrar a carruagem certa, perdida nas outras 26 carruagens que compõem aquele combóio nocturno, confiro com a provodnitsa1 o número da minha cama. Carregada com a minha mochila, subo as íngremes escadas que me levam ao interior da carruagem, que percorro enquanto procuro o número da cama que me havia sido designada. É uma cama de cima, eu sei, pois o número é par… São 54 as camas na carruagem em terceira classe, distribuídas em aberto em nichos de quatro camas (duas acima e duas abaixo) mais as camas ao longo do corredor. Esta amplitude...
Read More

New York City of Love

The big Times Square. The thing I loved the most was the sense of belonging: so much going on, so many love stories around me, completely oblivious to my presence. Love was all around. It’s Valentine’s Day, I had finally arrived in NYC! After a long waited four-hour ride from Washington D.C. The best of the ride was the driver. Such a character, reminded me of the “Chef” from the South Park series – tall and strong, with warm deep vocals and an enthusiastic satirical speech: “My name is Bill. Just remember what you hate paying every month, and you’ll...
Read More

Bica Cheia

Quando a Bica tem que mostrar quem é, Tem sempre alegria até ao fim À rua não vem quem lhe bata o pé, Onde ela chegar é sempre assim. – Frederico de Brito, “A Marcha da Bica”  A Bica são pouco mais de 200m que se expandem por 500 anos de história e pelos vistos, 3 Bicas. Cinco minutos para quem sobe no elevador, ou alguns 15 a 20 minutos – mais a inevitável gota de suor – aos que se aventuram a pé. A cada ombreira ou varandim sente-se orgulho e perseverança. Se os outros bairros lisboetas são alimentados...
Read More